Perspectiva da retomada do turismo no Sul de Minas é tema de encontro entre Secult e prefeituras

As perspectivas para a retomada gradual e segura do turismo no Sul de Minas Gerais e o levantamento das principais demandas do setor nos municípios da região foram o tema do encontro entre a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), a Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (Fecitur), as Instâncias de Governança Regionais (IGRs) Circuito das Águas e Circuito Terras Altas da Mantiqueira e municípios integrantes da Associação da Microrregião das Águas (AMAG), realizado nesta sexta-feira (9/7), em Caxambu.

O secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, fez a abertura da reunião, por videoconferência, e falou sobre a importância da integração entre os municípios para fortalecer o turismo e, consequentemente, o desenvolvimento social e econômico na região.

“Em Minas Gerais temos alguns destinos turísticos que, por força histórica ou por força das próprias características, seja a topografia, o patrimônio histórico e cultural, ou as águas, que é o caso do Sul de Minas e da região de Furnas, têm se sobressaído ao longo dos anos como destinos privilegiados dentro de toda essa potência do turismo que é Minas Gerais. O turismo das águas tem fundamental importância para a retomada segura das atividades nesse cenário atípico que estamos vivendo porque sabemos que as tendências mundiais de viagem apontam para o turismo de experiência, ao ar livre, ligado ao bem estar e à natureza. Espero que essa pandemia nos traga a reflexão sobre importância da integração entre os municípios para unir esforços e alavancar o turismo e a cultura no território como um todo, e também sobre a necessidade do encontro com a nossa gente, com o nosso patrimônio histórico, com as paisagens naturais, com nossa cozinha mineira.  Costumo dizer que Minas Gerais é um destino completo, e precisamos aproveitar todas as nossas potencialidades de forma coletiva, organizada , profissional, com toda a biossegurança que a nova realidade exige, e estamos à disposição para realizar esse trabalho junto com todos os municípios mineiros”, ressaltou o secretário.

O prefeito de Caxambu, Diogo Cury, reforçou sobre a necessidade de elaborar estratégias conjuntas para a retomada das atividades turísticas no Sul de Minas. “Tenho certeza de que chegou o momento de nos debruçarmos sobre a pauta do turismo da nossa região e criar essa consciência coletiva e regional. Não somos concorrentes, somos parceiros, e precisamos estruturar nossos atrativos turísticos e estar preparados  para receber os turistas e nos posicionar nesse cenário em constante transformação. Peço a todos os prefeitos presentes que deem prioridade a isso e aproveitar, também, todo o apoio que a Secult vem nos dando para transformar atrativos turísticos em resultados para a região”, pontuou Cury.

O trabalho das IGRs no apoio ao desenvolvimento do turismo e de políticas públicas do setor para os municípios foi apresentado pelo presidente da Fecitur e gestor da IGR Trilha dos Inconfidentes, Marcus Januário. “A Federação está trabalhando para o fortalecimento do turismo em Minas Gerais e está mais próxima do que nunca da Secult para poder conduzir os processos. Vamos passar por uma reformulação da Política de Regionalização do Turismo inédita no estado, e isso vai nos permitir avançar, modernizar e atrair mais turistas para Minas Gerais. Temos um potencial enorme nas mãos e precisamos aprender a utilizá-lo melhor, de forma a trazer mais benefícios em nossas regiões, e só conseguimos isso quando trabalhamos em conjunto, se interligarmos as cidades, os circuitos e os esforços para  fazer do nosso estado um dos principais destinos turísticos do país”, argumentou Marcus Januário.

Reviva Turismo e visita a municípios
A subsecretária de Turismo da Secult, Milena Pedrosa, participou do evento e apresentou o Reviva Turismo, programa da Secult para o incentivo e apoio à retomada gradual e segura das atividades turísticas em Minas Gerais.

“O Reviva é um programa ampliado, ele não é um pensamento apenas da Secult, mas também do trade, de entidades representativas e das instâncias de governança regionais, pois foi elaborado a partir de muito diálogo e escuta. Os quatro eixos que norteiam o Reviva Turismo são biossegurança, estruturação, capacitação e promoção e marketing do destino Minas Gerais e temos a meta ousada de criar 100 mil empregos na cadeia produtiva do turismo em Minas Gerais e colocar Minas Gerais entre os três principais destinos turísticos do Brasil até 2022. Estar aqui no Sul de Minas para falar sobre a retomada segura das atividades do turismo é uma imensa satisfação, pois sabemos o quanto a região atrai visitantes de Minas Gerais e de outros estados e o quão é importante para reforçar o setor como um dos principais fatores de desenvolvimento econômico e social não só regional, mas do estado como um todo”, pontuou Milena.

O secretário de Turismo de Caxambu e também presidente da IGR Circuito das Águas, Filipe Condé, reforçou a necessidade de municípios investirem no planejamento de turismo para promover o desenvolvimento econômico na região. “A integração dos produtos turísticos regionais que fazem parte do nosso território, com o trabalho de ações mais amplas, é de suma importância para nosso processo de retomada econômica. A atração de indústrias e a geração de economia convencional são processos custosos e a nossa região tem baixa aptidão para esse tipo de iniciativa. O turismo, a economia criativa e o lazer, com seus equipamentos e iniciativas já consolidadas, podem, a curto prazo, trazer as respostas para essa crise. Por isso, os municípios não podem abrir mão de ferramentas como Inventário Turístico, Plano Municipal de Turismo e o Plano de Marketing Turístico, tão importantes para planejar as políticas públicas de turismo que ajudam a trazer o desenvolvimento. A pandemia abriu uma janela de oportunidades que antes não tínhamos, que  é o incentivo ao turismo de proximidade. Então vamos aproveitar nossos pontos fortes, que são as águas, a cozinha mineira, o acolhimento, o turismo religioso, o turismo de natureza e aventura , a nossa cultura, para dar as mãos e fazer do Sul de Minas um grande atrativo de turistas e investimentos”, finalizou o secretário Condé.

Na oportunidade da ida a Caxambu, a subsecretária Milena Pedrosa aproveitou para visitar, na companhia do secretário de Turismo de Caxambu Filipe Condé, os municípios de Baependi, Lambari e São Lourenço, regionalizados e integrantes da IGR Circuito das Águas, para se reunir com entidades representativas da cadeia produtiva do turismo e conversar sobre as perspectivas para o setor na região, bem como ouvir as principais demandas locais.

 

9 7 2021 minitur

Imagem: Franciele Xavier /Secult

 

Por Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *