Megaferiado em SP: prefeituras mineiras orientam moradores a não receberem parentes

Algumas prefeituras do Sul de Minas estão recomendando a população que desaconselhem parentes paulistas de virem para a região durante o “magaferiado” em São Paulo. A preocupação das autoridades é que as visitas possam contribuir para o aumento no número de casos de COVID-19 nos municípios. A prefeitura de São Paulo e o governo estadual articularam a antecipação de feriados para esta semana, como medida de contenção da pandemia através do isolamento social.

Devido a proximidade com as divisas entre os estados de Minas Gerais e São Paulo, algumas prefeituras do Sul de Minas estão se mobilizando para conter uma eventual migração de visitantes a região. Caxambu, Pedralva, Três Corações e Elói Mendes, por exemplo, estão orientando os moradores que aconselhem os parentes paulistas a permanecerem em isolamento domiciliar durante o megaferiado decretado pelos governos de São Paulo, evitando viagens. Em Varginha, a prefeitura divulgou comunicado com a mesma recomendação, acrescentando ainda que haverá barreira sanitária e que visitantes paulistas que insistirem em vir, deverão permanecer nas casas dos parentes, em isolamento, evitando contato com moradores varginhenses. Na cidade de Botelhos, haverá restrição de entrada de veículos de São Paulo.

Ouro Fino, Andradas, Muzambinho, Guaxupé, Serrania e Guaranésia também adotaram medidas semelhantes. De acordo com o site G1, em Extrema, a prefeitura proibiu a entrada, circulação e permanência de todos os veículos com placas de outros municṕios (inclusive, mineiros) com exceção de quem comprovar endereço fixo ou trabalho na cidade.

A prefeitura e o governo estadual de São Paulo anteciparam para esta quarta e quinta-feira (20 e 21/05) e segunda-feira (25/05) os feriados de Corpus Christi, Consciência Negra e o  Dia da Revolução Constitucionalista (respectivamente, 11/06, 20/11 e 09/07). Somado ao fim de semana, serão 6 dias com estabelecimentos fechados e número reduzidos de pessoas nas ruas. Em fins de semana e feriados, o índice de pessoas em isolamento social em São Paulo fica acima de 55%. Em dias úteis, abaixo de 50%. A medida deve auxiliar diretamente o sistema de saúde paulista, que tem 90% dos leitos de UTIs ocupados durante a pandemia.

Com mais de 3 mil mortes causadas pelo coronavírus, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, a cidade São Paulo é o epicentro da doença no Brasil. Dos 65 mil casos em todo o estado, 39 mil estão na capital paulista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *