Governo de MG sanciona lei que prevê pagamento de auxílio emergencial de R$ 600

O projeto de lei que institui o pagamento de um auxílio emergencial de R$ 600 a mineiros em situação de extrema pobreza foi sancionado pelo governador Romeu Zema (Novo) nesta sexta-feira (21).

A expectativa é que 1,080 milhão de famílias sejam beneficiadas. A medida será publicada no Diário Oficial neste sábado (22). Pessoas com renda per capita familiar de até R$ 89, segundo o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), vão ter direito ao benefício.

A previsão é que o auxílio de R$ 600 seja quitado em parcela única em agosto deste ano, após o pagamento da última parcela do benefício do governo federal.

Segundo o governo, o recurso virá de um programa de recuperação fiscal. O projeto também pretende ajudar empresas inadimplentes a regularizar os débitos junto ao estado.

“Contribuintes inadimplentes de ICMS que acertarem as contas com o Estado terão descontos de até 90% sobre multas e juros para pagamento à vista. Se a dívida for parcelada, o desconto varia de 50% a 85%, dependendo do número de parcelas”, disse nota do governo.

Governo de Minas publica lei que cria auxílio emergencial para pessoas de baixa renda

Governo de Minas publica lei que cria auxílio emergencial para pessoas de baixa renda

Já para as dívidas do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), a redução sobre multas e juros pode ser de 100% para pagamento à vista e de 50% em caso de parcelamento.

Há ainda previsão de descontos para o Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCD). Para pagamento à vista, a redução é de 15% no valor do imposto devido, 50% de desconto para os juros e 100% para multa. Já em casos de parcelamentos, que podem ser feitos em até 24 vezes, os descontos não diminuem.

O projeto prevê, ainda, descontos de 100% dos juros e multas para pagamento à vista de dívidas referentes à Taxa de Incêndio, Taxa Florestal e Taxa de Renovação de Licenciamento Anual de Veículo (TRLAV). Nos três casos, não existe opção de parcelamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *