Facebook analisa hábitos de compras durante a pandemia – Redação E-Commerce Brasil

Facebook vai vender até carro na rede social — virando Mercado Livre? -  TecMundo

A Redação E-Commerce Brasil escreveu nesse dia 30 de stemebro que o Facebook anunciou nesta segunda-feira (28) duas novas pesquisas globais. Uma foi sobre os hábitos de compra dos consumidores durante a pandemia, enquanto a outra aborda o impacto da Covid-19 nas Pequenas e Médias Empresas (PMEs).

Os estudos mostram que, apesar do início da flexibilização do comércio nas cidades, as vendas online continuam em alta — Relatório Situação das Pequenas Empresas —, e que a pandemia mudou o hábito de compra das pessoas, que agora priorizam pequenos negócios de bairro.

A Pesquisa do uso das ferramentas digitais pelo Consumidor, com a Deloitte, mostra que apesar da crise, pequenos negócios locais se beneficiaram da mudança de hábito dos consumidores, causada pela pandemia da Covid-19. Segundo o estudo, 73% dos consumidores começaram a comprar dos pequenos negócios de bairro durante a pandemia, motivados principalmente pela preocupação com a sobrevivência desses pequenos negócios. E a presença dos pequenos negócios nas plataformas sociais ajudam os consumidores a descobrir novos locais para suas compras. A pesquisa ainda mostra que:

  • 48% dos consumidores entrevistados que começaram a comprar de novas pequenas empresas relataram que escolheram esses negócios porque estavam preocupados com a sobrevivência do pequeno negócio ou da comunidade local;
  • 67% dos consumidores entrevistados que começaram a comprar de novas pequenas empresas relataram que escolheram essas empresas porque elas ofereciam melhores ofertas ou um serviço mais rápido;
  • 54% dos consumidores pesquisados ​​que começaram a fazer compras em novas pequenas empresas relataram que as plataformas sociais os ajudaram a descobrir essas novas pequenas empresas (locais ou não locais);
  • 39% dos consumidores entrevistados relataram que esperam gastar mais em pequenas empresas no futuro (locais ou não).

Maior parte da receita das PMEs vem do comércio online

Já a terceira edição do Relatório Global sobre a Situação das Pequenas Empresas (Global State of Small Business Report) — produzida pelo Facebook em parceria com o Banco Mundial e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) —, consolida a percepção de que as pequenas e médias empresas em funcionamento contaram com os benefícios da digitalização em seus negócios.

Nesta terceira fase do levantamento, quase metade dos entrevistados no Brasil relatou que 50% ou mais de suas vendas foram provenientes do digital. Alguns números, referentes a empresas com páginas operacionais no Facebook no mês de julho, explicam o motivo dessa mudança:

  • 47% das pequenas e médias empresas operacionais no Facebook relataram que 50% ou mais de suas vendas foram feitas digitalmente no último mês (Julho);
  • 52% dos proprietários e gerentes de PMEs relataram se sentir otimistas em relação ao futuro de seus negócios;
  • 77% das PMEs lideradas por mulheres e 91% das pequenas e médias empresas lideradas por homens relataram que estavam em atividade e engajadas em alguma atividade geradora de receita.

O fluxo de caixa, porém, continua sendo um desafio para as pequenas e médias empresas brasileiras: 48% das PMEs em atividade consideram que isso será um desafio para elas nos próximos meses, contra 54% no levantamento anterior e 52% na primeira etapa da pesquisa, em maio.

Essa preocupação pode ter relação com a queda na de sdas durante a pandemia: 58% das PMEs em atividade no Facebook no Brasil relataram que suas vendas no último mês foram menores do que no mesmo período do ano passado; e 38% das PMEs operacionais no Brasil relataram ter reduzido o número de funcionários/colaboradores para enfrentar a crise.

Por Redação E-Commerce Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *