Alimentos, farmácia, brinquedos: vendas on-line crescem durante quarentena e levam empresas a mudar rotinas

Pandemia do coronavírus e isolamento aumentou o número de pedidos no comércio on-line. Alimentos estão entre os itens mais comprados. — Foto: David Ryder/Reuters

A quarentena causada pelo coronavírus aumentou a demanda por compras on-line, principalmente alimentos, produtos de limpeza e pedidos em farmácias.

O volume cresceu tanto que foi comparado por especialista à Black Friday, data conhecida pelos descontos e uma das principais do comércio digital no ano.

De acordo com a consultoria E-bit, na semana entre os dias 19 e 25 de março, o consumo de varejo on-line de produtos de consumo rápido quase dobrou. Entre os itens mais buscados, produtos da cesta básica tiveram alta de 165%, frios cresceram 106% e hortifrutigranjeiros, 93%.

A alta foi também sentida por gigantes do comércio digital. No Mercado Livre, por exemplo, a busca por produtos de higiene pessoal, alimentos e bebidas, farmácia e limpeza teve alta de 64% entre os dias 17 e 31 de março.

Confira a matéria do G1: https://g1.globo.com/economia/tecnologia/noticia/2020/04/06/alimentos-farmacia-brinquedos-vendas-on-line-crescem-durante-quarentena-e-levam-empresas-a-mudar-rotinas.ghtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *